Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/02/18 às 9h46 - Atualizado em 21/02/19 às 17h55

Sobre a Fundação

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF) é uma entidade com personalidade jurídica de direito privado, sob a forma de fundação pública. Sua missão é estimular, apoiar e promover o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do Distrito Federal, visando o bem-estar da população, a defesa do meio ambiente e o progresso em ciência e tecnologia.

 

A Instituição foi criada pela Lei Nº 347, de 04/11/1992, e implementada em 04 de novembro de 1993. O Estatuto Social da FAP-DF, no entanto, foi aprovado somente em 16 de maio de 2007, pelo Decreto Nº 27.958. Já o Regimento Interno foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) Nº 111, de 12 de junho de 2007.

 

Em 15 de janeiro de 1998, a Lei de criação da Fundação foi alterada pela Lei nº 1.862. O Instituto de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal (ICT/DF) foi incorporado à FAP-DF por meio do Decreto nº 21.527, de 23 de agosto de 2000. Em 09 de agosto de 2005, diante da necessidade de reestruturação organizacional, a norma instituidora da Fundação foi alterada novamente pela Lei nº 3.652 de 09 de agosto de 2005.

 

Em janeiro de 2017, o Decreto nº 37.954 também alterou a estrutura administrativa da FAP-DF, que passou a ser vinculada à Casa Civil, Relações Institucionais e Sociais do Distrito Federal. Em agosto do mesmo ano, o Decreto nº 38.455 vinculou a Fundação à Secretaria de Estado de Economia e Desenvolvimento Sustentável.

 

Atualmente, a Fundação é vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal (Secti).

 

 

O que a FAP-DF faz por você – Como já mencionado, a Fundação tem como finalidade institucional estimular, apoiar e promover o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação no DF. Para o cumprimento dessa missão, a FAP fomenta projetos de pesquisas, por meio de editais públicos, em parceria com instituições acadêmicas, científicas e tecnológicas nacionais e internacionais, além de apoiar projetos inovadores que visam o desenvolvimento do Distrito Federal.

 

 

Uma história dedicada à ciência, tecnologia e inovação no DF – No dia 5 de novembro de 1993, as manchetes do Jornal de Brasília e do Correio Braziliense destacavam que o Distrito Federal passou a exemplo de valorização da atividade científica. As matérias referiam-se à da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF). Concretizava-se o objetivo da comunidade científica do Distrito Federal que, em 1985, deu início à articulação da criação de uma entidade dedicada ao fomento e ao incentivo da ciência e tecnologia na região.

 

Desde o início, a Fundação foi acolhida por Brasília. O ex-reitor da Universidade de Brasília (UnB), Lauro Morhy, em artigo publicado em dezembro de 1994, no primeiro material de divulgação impresso pela nova instituição, afirmou: “A FAP-DF é fruto de uma sábia decisão e, hoje, uma realidade que precisa ser consolidada e sempre aprimorada. É preciso assegurar a continuidade do apoio à pesquisa, para se alcançar uma ciência forte. Os países mais avançados em ciência e tecnologia hoje colhem bons frutos nessa área, não porque se encontram acima do equador, em clima frio, ou seja, habitados por seres superiores, mas, porque apoiaram e administraram melhor e continuadamente a sua ciência. Não há ciência onde prevalece o imediatismo e a improvisação”, destacou o acadêmico.

 

A importância da Fundação para o Distrito Federal pôde ser percebida logo em seu primeiro ano de existência. O número de 386 projetos de pesquisa apresentados no primeiro edital da instituição, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal do dia 28 de dezembro de 1993, surpreendeu a todos, inclusive ao primeiro presidente da instituição, o engenheiro Newton de Castro. “O esforço do Dr. Newton de Castro em divulgar o edital resultou na apresentação de 386 projetos, dos quais 200 foram aprovados”, lembrou Roque de Barros Laraia, primeiro diretor técnico-científico da Fundação.

 

À época, os projetos foram analisados por dois consultores ad hoc de fora do DF e pela Câmara de Assessoramento que se reuniu em julho de 1994. O primeiro projeto a receber apoio da instituição foi da área de psicologia, “O Estímulo à Criatividade no Sistema Universitário”, em setembro de 94, um marco para a pesquisa do Distrito Federal.

 

Os anos se passaram, a Instituição ganhou corpo, outros editais foram criados, programas foram implantados e a FAP-DF se consolidou. Ainda nas palavras de Laraia, em artigo publicado em 1994, “há pouco tempo não passava de um sonho de idealistas, hoje é uma realidade irreversível. Mais do que isto, é uma garantia de um futuro mais promissor, quando os resultados das pesquisas financiadas se constituírem-se em fatos que beneficiarão os moradores de Brasília”.

Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal - Governo de Brasília

FAPDF

Granja do Torto Lote 04, Parque Tecnológico Biotic Cep: 70.636-000