Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/08/19 às 10h36 - Atualizado em 12/08/19 às 18h11

Tecnologia aeroespacial

FAPDF financia primeira missão espacial para desenvolvimento de soluções inovadoras com aplicações de tecnologia de nano-satélites

 

Nesta terça (13/8), a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) assina um memorando de entendimento com a Agência Espacial Brasileira (AEB) e a Universidade de Brasília (UnB) para estabelecer cooperação técnica para o desenvolvimento do Projeto Alfa Crux. A cooperação vai possibilitar a aplicação dual (civil e de defesa) do Sistema Alfa Crux para garantir a soberania nacional e o desenvolvimento técnico-científico e acadêmico com a geração de conhecimento nos mais diversos campos de aplicação de nano-satélites.

 

Coordenado pelo professor doutor Renato Alves Borges, o Sistema Alfa Crux será a primeira missão espacial financiada pelo Governo do Distrito Federal (GDF). O projeto propõe um sistema de comunicação com desdobramentos práticos e de pesquisa para a sociedade civil e militar, permitindo à equipe envolvida obter conhecimentos sobre tecnologia aeroespacial, com experiências e habilidades inovadoras, ao trabalharem no desenvolvimento de um satélite da fase inicial até o seu lançamento.

 

A pesquisa e desenvolvimento envolvendo arquiteturas típicas de satélites e cargas úteis (massa, volume, potência, campo de visão, estabilidade de atitude e altitude, resolução temporal/espacial alcançável, resultado das limitações da taxa de dados, dentre outros) proporcionará soluções inovadoras no que se refere ao uso e aplicações de tecnologia de nano-satélites. Trata-se de um projeto de pesquisa e inovação com tarefas de alto nível como gerenciamento, planejamento, análise de riscos, e todas as fases do ciclo de vida de um projeto de tecnologia espacial.

 

O desenvolvimento e operacionalização de sistemas de comunicações de dados e voz confiáveis em áreas remotas, ou de difícil acesso, ainda representa um desafio no mundo moderno que afeta não somente a sociedade civil, como a defesa do país. Na área civil, pode-se dizer que a uma década atrás não havia aplicativos on-line para melhorar a agricultura e sua precisão, para comunicação direta entre dispositivos (do inglês, Machine to Machine – M2M), ou mesmo interação e troca de dados de forma a elevar a conectividade da internet a um patamar mais abrangente, o da Internet das Coisas (do inglês, Internet of Things – IoT).

 

No campo da defesa, regiões remotas com baixa infraestrutura não possuem capacidade de comunicação vital além da linha-de-visada para atender a usuários táticos terrestres. Ao operar em grandes distâncias, em terrenos acidentados ou em ambiente de selva, os usuários táticos não podem manter a linha-de-visada do rádio. Isso cria lacunas na consciência situacional, aumentando a possibilidade de que ameaças ou atividades criminosas passem despercebidas, não sejam monitoradas, não sejam reportadas e não sejam acionadas.

 

Serviço:

Assinatura Memorando de Entendimento (MOU) projeto Alfa Crux

Data: 13/08/2019 (terça-feira)

Horário: 10h30

Local: Reitoria da Universidade de Brasília (UnB) – Campus Universitário Darcy Ribeiro Gleba A – Asa Norte, DF, 70910-900

Autoridades participantes:

– Diretor presidente da FAPDF, Alexandre Santos;

– Presidente da AEB, Coronel da Reserva Engenheiro Carlos Augusto Teixeira de Moura;

  • Reitora da UnB, professora doutora Márcia Abrahão Moura.

Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

FAPDF

Granja do Torto Lote 04, Parque Tecnológico Biotic Cep: 70.636-000