Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/03/19 às 10h34 - Atualizado em 7/03/19 às 10h37

Mundo afora

A professora Graziela Guarda, dos cursos de Computação da Universidade Católica de Brasília (UCB), realizará um conjunto de visitas técnicas a escolas, laboratórios e bibliotecas da cultura maker em Nova York, buscando aprimorar os conhecimentos e dialogar com membros dos maiores grupos de aprendizagens criativas mundiais, como é o caso do Laboratório FABLearn da Teachers College da Universidade de Columbia. A viagem começou na última sexta-feira, 1º de março, e é uma atividade referente ao projeto de pesquisa Logicamente, do qual a professora é coordenadora. Além da visita, Graziela apresentará o projeto Logicamente aos especialistas norte-americanos.

 

O projeto Logicamente, fomentado pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF), utiliza o pensamento lógico e computacional para o ensino de crianças e adolescentes em escolas. O objetivo é estimular nesses jovens competências empregadas na Computação e na Matemática, usando jogos eletrônicos, não eletrônicos e a ludicidade, desenvolvendo assim o aprendizado, a inovação e a criatividade.

 

Pesquisas comprovam que jovens programadores têm suas habilidades de solução de problemas, comunicação, planejamento e estruturação de projetos potencializadas. “São conhecimentos importantes para qualquer pessoa, independentemente de idade, experiência ou atuação. Por meio de atividades com jogos educativos computadorizados, o projeto motiva os alunos na busca do conhecimento e, ainda, a trabalharem de forma cooperativa”, explica a professora dos cursos de Computação da UCB e coordenadora do projeto, Graziela Guarda.

 

O intuito das visitas é conhecer os espaços de aprendizagem criativa, cujo objetivo é disseminar ideias e compartilhar melhores práticas educacionais com comunidades internacionais de educadores, pesquisadores e formuladores de políticas comprometidas em integrar os princípios dos espaços de formação educacional e o aprendizado construcionista da Educação Básica. “Esta será uma grande oportunidade de troca de experiências e compartilhamento de práticas realizadas no Brasil no nosso projeto que atua com este público-alvo”, relata a professora Graziela.

 

Além da visita à Teachers College, outras escolas e espaços serão visitados, como:

 

  • Marymount School of New York (visita e bate-papo com Jaymes Dec, FabLearn Fellow, professor de Creative Technology no Teachers College, cofundador do NYC Makery e coordenador do FabLab na Marymount School of Manhatan, que é uma escola independente para meninas, comprometida com o desenvolvimento das habilidades de pensamento crítico e resolução de problemas);
  • Portfolio School (visita e bate-papo com Nancy Otero, diretora de pesquisa e aprendizagem na Portfolio School e FabLearn Fellow. Trabalhou próxima a Paulo Blikstein em Stanford no Transformative Learning Technology Lab. Fundadora do FAB!, no México, é responsável pela implementação de FabLabs em cinco escolas públicas de Guadalajara);
  • New York City Maker Space (visita e bate-papo com Mohamed Haroun, um dos fundadores da NYC Maker Space, atualmente também gerencia o Makerspace da Columbia University);
  • Center for Technology and School Change (conversa com a professora Ellen Meier). A instituição está comprometida com a criação de ambientes de aprendizagem inovadores para todos os alunos. Reconhecendo a tecnologia como um catalisador para transformar a instrução, o Centro se dedica à pesquisa e à prática para reimaginar abordagens para uma educação equitativa na era digital;
  • Little Builders (conversa com Sam Thanapornsangsuth, da Little Builders, que é uma comunidade, na Tailândia, de pessoas que se preocupam com problemas de educação e desigualdade, por meio do uso de modelos para permitir que o estudante construa coisas para os outros e, nesse processo, descubra seu potencial e amplie seu limite no que pode contribuir para sua própria comunidade. Isso irá desenvolver sua autoestima e se tornar um propósito para sua educação);
  • Avenues the World School NY (conversa com Katy Garnier e Zoltan Sarda sobre PBL e Maker Centered Learning. Zoltan Sarda é professor de Mastery e de Desenvolvimento Profissional na Avenues New York, é especialista em aprendizagem baseada em projetos e lidera o planejamento acadêmico de professores e estudantes. Foi diretor Associado da High Tech High, em San Diego. Katy Garnier, diretora do iLab na Avenues, no qual desenvolve um trabalho de colaboração entre disciplinas, organiza disciplinas eletivas de tecnologia criativa e oferece apoio aos alunos de ensino médio que estão desenvolvendo seus projetos autorais).

 

Com foto e informações da Universidade Católica de Brasília

Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal - Governo de Brasília

FAPDF

Granja do Torto Lote 04, Parque Tecnológico Biotic Cep: 70.636-000