Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/04/20 às 14h49 - Atualizado em 6/04/20 às 15h39

Chamada promovida pela UnB, com apoio de Secti e FAPDF,aprova 115 projetos com foco no combate à Covid-19

Cento e quinze projetos com foco no combate à Covid-19 foram aprovados em chamada realizada pelo Decanato de Pesquisa e Inovação (DPI), Decanato de Extensão (DEX) e pelo Comitê de Pesquisa, Inovação e Extensão de combate à Covid-19 (CPIE) da Universidade da Brasília. Entre os aprovados, projetos com objetivos diversos, como produção de álcool em gel, estudo para avaliar eficácia e segurança do difosfato de cloroquina no tratamento de pacientes e desenvolvimento de máscara e luvas úmidas de proteção, além de iniciativas na área de comunicação e educação, por exemplo.

 

Parte dos projetos aprovados na seleção será apoiada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seci) e pela FAPDF no âmbito do Convênio 03/2020, firmado com a Finatec no dia 1º de abril para apoiar a execução e o desenvolvimento de projetos e ações de pesquisa, inovação e extensão destinadas ao combate da da doença. 

 

Uma das propostas aprovadas na chamada foi a do projeto para desenvolvi-me

Projeto do professor Floriano Pastore para desenvolver luvas e máscaras úmidas foi aprovado em chamada. Foto: Reprodução/UnBTV

nto de máscaras e luvas úmidas de proteção. A máscara funcionaria em duas camadas. A primeira seria atoalhada envolvida em um líquido com substância detergente, que ao entrar em contato com o vírus, o destrói.

 

“O vírus encosta em uma das tramas da toalha e morre em contato com o detergente e não passa para a segunda camada da máscara, com isso, teremos uma proteção para o indivíduo que estará utilizando a máscara”, explica o autor da projeto, professor do Instituto de Química (IQ) e coordenador da Divisão de Química Tecnológica, Floriano Pastore.

 

O docente destaca que estes equipamentos não são destinados para utilização em ambientes hospitalares, mas, sim, para uso da população em geral. A expectativa é que os protótipos estejam prontos em até três semanas. “Nós não temos tempo. Não podemos pensar em desenvolver estudos para trazer o produto dentro de seis meses”, explica.

 

 

CONTRA O TEMPO — A chamada de projetos recebeu inscrições até o dia 30 de março, e o resultado final foi publicado em apenas quatro dias, com uma força-tarefa de mobilização da equipe de avaliação de projetos, levando em consideração a urgência da pandemia.

 

“Tivemos uma excelente resposta da comunidade a essa chamada pública, com 115 projetos aprovados, todos de alta qualidade, das mais diversas áreas de conhecimento. O edital também ajuda a dar transparência e institucionalidade às ações da UnB, que ocorrem de maneira coordenada”, comemora a reitora Márcia Abrahão.

 

FINANCIAMENTO — Uma parceria firmada entre a Universidade de Brasília, a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec) e a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF) vai destinar R$ 30 milhões para projetos de combate à Covid-19 desenvolvidos pela UnB.

 

“Esta é uma parceria estratégica, que queremos ampliar cada vez mais, considerando todas as contribuições que a UnB pode aportar neste momento e nos períodos difíceis que ainda virão”, explica a decana de Pesquisa e Inovação substituta, Cláudia Amorim.

 

Os projetos contemplados na chamada somam em torno de R$ 70 milhões. Por isso, ainda é necessário conseguir recursos de outras fontes. “Agora, além de utilizarmos os recursos da FAP-DF, vamos buscar o apoio de parlamentares, empresas e outros órgãos, para viabilizarmos todas as iniciativas, de grande importância para a sociedade neste momento”, destaca Márcia Abrahão.

 

Uma das possibilidades de financiamento pode surgir a partir da próxima semana, quando o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) deve lançar a Chamada Pública Nacional de Pesquisa em Saúde sobre o Coronavírus. A iniciativa do governo federal vai financiar pesquisas sobre novos métodos de diagnóstico, tratamento e interrupção da transmissão do vírus no país. Serão destinados R$ 50 milhões pelos Ministérios da Saúde (MS); e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI). Podem participar pesquisadores vinculados a instituições científicas, tecnológicas ou de inovação tanto públicas quanto privadas. Saiba mais

 

Fonte: UnB

Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

FAPDF

Granja do Torto Lote 04, Parque Tecnológico Biotic Cep: 70.636-000